Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2009

CULTURA NOSSA, NA TV!

Caminho das Índias, Negócio da China, Terra Nostra, O Clone, América, e tantas outras novelas e folhetins produzidos pela dramaturgia global da Rede Globo de televisão, para a telinha brasileira, que chego a desconfiar que por trás de todas essas produções existe um grande lobby, um grande marketing publicitário para vender esses países e suas culturas em nosso país, tão carente de resultados na área de turismo, mas hoje competindo com grandes empresários do setor de turismo internacional, e ainda refém da forte indústria do turismo mundial. Não vejo outro argumento, não vejo outro objetivo que não econômico, para a viabilização dessa produção constante de folhetins evocando outras culturas, divulgando suas imagens mundo afora, e isto é bastante satisfatório como investimento, em virtude da globalização que une mercados, reúne interesses comerciais, tecnológicos, turísticos, educaionais e há ainda a cooperação entre os país…

IVANILDO VILANOVA ARTISTA DO POVO!

O Repentista nordestino é um iluminado. Canta os sofrimentos, as tristezas e as alegrias de seu povo com o sentimento mais puro de realidade, pintando nas telas de seu repente o que o pincel da sua imaginação criadora revela. Pelos sertões do nordeste em casas de pau-a-pique, casas de taipas, nas varandas e terreiros das caatingas, brejos e agrestes um ponteio de viola vibra no repente de um cantador nordestino. Cantador e repentista como Ivanildo Vilanova Pernambucano de Caruarú, que numa cantoria barulhenta com o saudoso Dimas Batista, versejou este repente: "Na balburdia a pedra rola/pela cordilheira afora./sem silêncio ninguém canta/somente a viúva chora./eremita não reflete/maometano não ora! Ivanildo é genial! Ivanildo é o diferencial; um divisor de águas! antes dele a cantoria era amadora, pois na infância acompanhara o Pai o grande cantador Faustino Vilanova e sentira as dificuldades vividas pela cantoria naquela época. Leitor ávido por conhecime…

SALVE O SANFONEIRO, SALVE A CULTURA NORDESTINA!

Quando se pensa em São João no nordeste vislumbra-se uma festa de resgate da cultura popular, com forró no terreiro iluminado a lampião e lamparina, com quadrilhas e grupos folclóricos, pavilhão com pau-de-sebo, sanfoneiro de forró pé-de-serra o mais tradicional possível ilustrando e resgatando nossas tradições nordestinas nos arraiais pelo sertão afora. Turistas e simpatizantes dessa música raiz, desse balanço matuto, desse gingado chão, dessa expressão da natureza que misturado ao xaxado, a rancheira, ao xote, ao baião tanta riqueza musical trouxe ao nosso povo sofrido nordestino, com sua musicalidade aflorando à pele. Mas não é bem isto que se vê nas noites de São João das grandes cidades que promovem essa festa tradiconal. O forró de plástico infelizmente substituiu o sanfoneiro. Aquele que carrega a sanfona, que puxa o fole, que toca um instrumento raiz, com a força da terra e faz jus a Luiz Gonzaga e Jacson do Pandeiro! Evoé! Salve Dominguinhos! Salve …

INSEGURANÇA NA SALA DE AULA!

Fiquei preocupado quando ouvi de meu filho, que na escola onde ele estuda, há coleguinhas seus que repassam merendas e até dinheiro para outros colegas sob pressão e ameaça! que se não for assim, são agredidos sumariamente ou podem sofrer represálias piores! segundo comentários, na escola pública há casos em que as crianças estão portando arma branca e pondo em risco a integridade física de alunos e professores.
Sinceramente fiquei abismado. Não imaginava viver esse tempo, em que um centro educacional pudesse oferecer perigo a quem quer que fosse, estudante ou não. Não havia acordado para um problema grave que está acontecendo nas escolas públicas de todo o País, onde professores e alunos são ameaçados diariamente por malfeitores, que amparados numa lei caduca de 1988 garante a impunidade para a delinquência de jovens e adolescentes até os 20 anos de idade. Até quando a sociedade se fará refém de códigos ultrapassados e arcaicos, que…

A FALÊNCIA DA EDUCAÇÃO!

A falência da escola pública no Brasil é uma realidade, Falta investimento no ensino fundamental e médio. Metade do que o governo federal destina para a educação, é investido nas universidades federais. Enquanto as escolas vivem de migalhas, as universidades abocanham a melhor fatia do bolo. Países asiáticos e europeus destinam mais de 80% do orçamento da educação para o ensino fundamental e médio, justificando por que aqui nos trópicos a educação pública é tão atrasada, apesar dos avanços sociais e democráticos ocorridos no País.
Temos distribuição de merenda nas escolas públicas, distribuição de livros didáticos, fardamento escolar, temos bibliotecas públicas, bibliotecas virtual, transporte escolar, bolsa-escola. Mas por que estamos falidos? o que falta? o que seria necessário para nossos filhos ter uma educação melhor?
Falta investimento no ensino fundamental e médio para a capacitação de professores; uma políti…

TERRORISMO PSICOLÓGICO!

Não é diferente da situação, de quem está com uma arma apontada na cabeça! Não é diferente de quem está refém de um assaltante com um revólver ameaçador, cutucando nas costelas! não é diferente de quem é roubado na rua por punguistas e sofre a humilhação, em casa ou no trabalho. É a mesma sensação desesperadora, a mesma aflição, o mesmo sofrimento em relação ao que acontece em muitas regiões do País com o trote telefônico criminoso!
Gente da pior espécie, do pior calibre, da mais sórdida vocação, que é a dos covardes, usam da sua fraqueza de caráter e da maldade, para aterrorizar pessoas de bem. Usam da má fé, ligando para as pessoas para fazerem terrorismo emocional e psicológico, com o intuíto de gerar intranquilidade e desespero entre pais e mães de família, através de notícias facciosas e mentirosas, elas ligam para o cidadão de bem e dizem que seu fiho está num leito de hospital vítima de acidente e precisando de dinheiro, de ajuda. é o go…

ONDE ESTÁ O EMPREGO?

, o aperfeiçoamento profissional, a qualificação dos trabalhadores exigida pelos setores produtivos da economia, tem gerado uma sociedade de cidadãos cada dia mais distantes uns dos outros; criado fantasmas no serviço público e bolsões de miséria nos países desenvolvidos e países em desenvolvimento.
As pessoas na busca por uma renda, um salário, um pagamento para sua prestação de serviço lota cursinhos aos sábados e domingos nas grandes cidades do país, fazem concursos de todo tipo perambulando pelo país de avião, ônibus, trem e barco, lotando hotéis e pousadas, consumindo em restaurantes em busca de um emprego para suas vidas. Os concursos viraram uma febre no país. Nunca se fez tanto concurso como se faz hoje por aqui.
Essa concorrência no mercado de trabalho se dá segundo o Ministério do Trabalho e os especialistas em emprêgo e renda, devido ao trabalhador brasileiro não ter qualificação profissional e as empresas do seto…

RECONSTRUIR É PRECISO!

A fé remove montanhas! A fé constrói vidas! A falta dela desnorteia, é cegueira constante. Foi a fé pura, consistente e cristã, a fé do povo sousense no passado há dois séculos atrás, que construiu e trouxe à tona este monumental templo da fé católica desse povo religioso e empreendedor, firme na sua fé e posição religiosa, que para se reunir e louvar a Deus, levaram 80 anos na construção da igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios!
Naquele tempo não havia meios de comunicação! mas a vontade do povo era soberana. Não havia a mídia forte dos jornais, do rádio e da televisão. Não havia um mundo globalizado com um sistema de comunicação via satélite, mais preocupado com os mercados financeiros e a política de exportação e consumo. Não havia a rede mundial de computadores e a internet ligando tudo via cabo. Não havia governos abastados com superávit na balança comercial, mais preocupados com o G-7 e G-8 e o mercado de capitais; mais preocupados em gastar enormes quantias em marketing el…

NADA É PARA SEMPRE!

Essa ideia de que tudo é para sempre, me parece incoerente de todos os pontos de vista, quando se trata de uma relação amorosa, de uma união entre homem e mulher! Seja perto, seja à distância amores vão e vem de uma forma contínua como vão e vem as estações do ano. O humor das pessoas oscila de uma forma inexplicável nos relacionamentos, agindo perigosamente na convivência delas. Dessa progressão e constância das oscilações do humor, do temperamento das pessoas, da forma incompreenssível de seus atos em função de suas rotinas diárias segundo elas, nasce um sentimento de intolerância entre elas. As pessoas passam a exigir mais de si mesmos e a dificultar tudo que possa resultar no bem comum para seus relacionamentos, talvez devido às frustrações diárias, aos ressentimentos, às mágoas guardadas ao longo do tempo, feridas não cicatrizadas no desenvolvimento dos seus relacionamentos.
Os amores vãos! os amores de folhetim! os amores boêmios! os amores sonhados, sofridos, buscados, aqueles d…

ENSAIO CULTURAL

Tempos atrás quando perguntado o que achava sobre a música popular brasileira, Tom Jobim alfinetou que no Brasil não havia espaço para ela, por que a mídia estava mais preocupado não com a qualidade de nossa música, mas em ganhar dinheiro com a música estrangeira sem dar a mínima para a cultura. Na época, segundo Tom Jobim se fazia uma música num inglês inaudível e cheio de incorreções, com a qual o maestro se dizia decepcionado e que aquele erro seria o retrato da alienação da cultura com gente compondo ruim e ainda cantando pior ainda. o maestro Jobim estava coberto de razão. Hoje vivemos uma calmaria no mercado fonográfico, com gravadoras fechando as portas, produtoras falidas e sem rumo, convivendo com um dasastre cultural cria delas mesmo. investiram no descartável, na música de péssima qualidade, e agora vivem o fantasma do prejuízo, da pirataria, da desorganização no mercado da música. Ninguem sabe o que fazer. Como sair dessa crise? q…

A CULTURA DE TODOS NÓS!

O IBGE divulgou um dado interessante na mídia governamental, que se não espanta pelo menos alegra os mais céticos em relação a essa conclusão, que chegou o IBGE nos seus estudos relacionados aos investimentos em cultura nesse País. Quem mais investe em cultura no Brasil são as prefeituras! isto mesmo, as prefeituras investem mais no segmento de cultura do que os governos estaduais e o próprio governo federal. Este é um dado tão interessante, que o governo federal resolveu reestruturar a sua política de investimento cultural, de forma a descentralizar a ação do governo com a criação de conselhos estaduais e municipais de cultura; fundos estaduais e municipais de cultura, para juntamente com o conselho nacional de cultura e o fundo nacional de cultura, trabalharem juntos em prol da cultura nacional e da divisão igualitária de subsídios para desenvolvimento de projetos culturais em todo o País! As prefeituras, os estados e o governo federal estão se reunindo em forúns culturais, c…

O JOVEM E A BIBLIOTECA

Onde estão nossos jovens? onde andam? imagino o jovem enveredando pelos recintos das bibliotecas, circulando entre estantes abarrotadas de livros discutindo e pedindo informações sobre as mais recentes publicações do mundo editorial, deixando nervosos bibliotecários e atendentes de bibliotecas ávidos por se livrarem de tão insistentes consumidores vorazes de livros, frequentadores assíduos desse mundo maravilhoso que são as bibliotecas! errado. os jovens não frequentam mais as bibliotecas apesar de muitas estarem equipadas com computadores de última geração e tambem oferecerem um serviço diferenciado de biblioteca virtual com pesquisa pela internet. O jovem assim mesmo não frequenta bibliotecas. O que passa pela cabeça do jovem? porque ler tão pouco nesse país? por que o jovem está tão distante das questões político-sociais? o que uma política educacional pode fazer para estimular a leitura de nossos jovens e desenvolver nestes a nova geração de uma consciência cidadã? …

Em defesa da mata!

O ministro Carlos Minc do ministério do meio, ambiente deu uma prova incontestável do seu envolvimento com as questões relacionadas ao mato, às ervas... foi visto numa manifestação pública, defendendo abertamente a legalização da maconha! onde é que vamos parar? nada contra quem fuma. Quer fumar, acender seu cigarrinho, é uma opção de cada um! não será preciso, necessário a presença de um ministro de Estado aparecer na mídia para defender publicamente o seu uso ou qualquer coisa que o valha! seria mais interessante se o cidadão partilhasse com os índios e a funai, e a funasa e os cidadãos comuns, o cachimbo da paz! já pensou se a moda pega? e começam a defender outros vícios, malefícios? onde é que nós vamos parar? ademais quem precisa do ministro para apertar um cigarrinho de palha, natura, hein?
Edilberto Abrantes.

O mundo da catástrofe

O mundo em que vivemos é um termômetro de bons e maus momentos na vida da humanidade, controlado perigosamente por instituições financeiras que controlam a mídia e os mercados consumidores mundiais, reféns de sua política cambial e de consumo, criando cenários adversos para os pequenos países do mundo através da globalização da produção de bensa e serviços. A maior prova disso é a quebra do sistema financeiro mundial, que ficou na mídia vários dias, martelando, massacrando nossos ouvidos, alternando nossos humores de bons e maus, sem que governo algum resolvesse as questões referentes às falências múltiplas de grandes empresas no mundo, decorrentes do capital volátil das bolsas de valores, da moedas podres nos gabinetes e balanços anuais de empresas e bancos, que desmantelaram a poupança e os investimentos de vários tesouros no mundo.

Para encobrir ou quem sabe desviar nossa atenção arranjaram a febre suína! quem sabe uma guerra do afeganistão não venha por aí? ou se torne inimigo púb…